Hidrotec Engenharia

Copyright ©2017 | Por: eClass

Conflitos por água

Conflitos pela água – um problema bem atual

 

O que são conflitos pela água?

Essa pergunta vem com uma conotação política e para entender, precisamos resgatar histórias de séculos passados.

Água sempre foi considerada o recurso mais estratégico para o funcionamento das civilizações, um dos primeiros conflitos envolvendo a água, aconteceu há mais de 4500 anos envolvendo os rios Tigre e Eufrates e a causa foi a briga de duas cidades para irrigação. E, em 1998, as nascentes desses rios, que se encontram em território turco, geraram conflitos entre Turquia, Iraque e Síria.

A grande preocupação atual sobre os conflitos em áreas com grande população, são as guerras geradas pela propriedade da nascente e o grande interesse de grupos terroristas para ter o monopólio geopolítico e bélico.

Como são os conflitos no Brasil?

O Brasil possui 12% de toda água doce disponível no planeta, e além de não haver planejamento de consumo, não há uma distribuição natural desse recurso. A percepção da sociedade quanto ao “possível” esgotamento deste recurso está impactando diretamente ao conflito gerado. As causas que mais chamam a atenção são: escassez, desmatamento, poluição e desaparecimento de nascentes, influenciando diretamente nos desafios para manter a disponibilidade e qualidade hídrica.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, a Região Norte é a que mais sofre com a expansão da geração de energia hidrelétrica, na Região Centro-Oeste, a principal causa é a expansão da fronteira agrícola, as Regiões Sul e Nordeste apresentam maior déficit hídrico e a Região Sudeste sofre com a poluição.

Alguns dos fatores que influenciam conflitos:

  • Aumento da taxa de crescimento populacional
  • Desigualdade na distribuição de recursos hídricos
  • Instabilidade climática
  • Falta de planejamento e conservação hídrica
  • Desastres ambientais naturais e/ou causados por homens

 

Em 2018, no Fórum Alternativo Mundial da Água, o debate principal foi o crescimento dos conflitos pela água e as consequências dos desastres ambientais, como os rompimentos de barragens. As principais vítimas desses conflitos são: ribeirinhos, índios, pescadores, quilombolas e pequenos agricultores. E os maiores causadores são: mineradoras, hidrelétricas, empresários e fazendeiros.

Após o rompimento da barragem da Samarco – em Mariana, em 2015, a Região Sudeste (eixo SP│MG│ES) tem sido a que mais sofre com a consequência. E em janeiro de 2019, outra barragem se rompeu, na cidade de Brumadinho, sendo considerada a maior catástrofe humano/ambiental do Brasil.

Enquanto o Meio Ambiente não for prioridade para o Governo Federal e não houver um investimento em educação ambiental, conscientização e estrutural, haverá conflitos. Nos dias de hoje, água e petróleo são vitais para o desenvolvimento da sociedade e os dois de fontes esgotáveis, mal distribuídas e administradas e com interesse dos países mais ricos.

 

Bibliografia

 

<https://brasilescola.uol.com.br/geografia/conflitos-pela-agua-no-mundo.htm> acessado em 15/04/2019

<http://www.fenae.org.br/portal/fama-2018/noticias/crescem-os-conflitos-pela-agua-no-brasil-entre-as-causas-mineracao-e-agronegocio.htm> acessado em 15/04/2019

<http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2018-10/agua-no-brasil-da-abundancia-escassez> acessado em 15/04/2019

<https://alunosonline.uol.com.br/geografia/conflitos-pela-agua.html> acessado em 15/04/2019

< http://www3.ana.gov.br/portal/ANA/panorama-das-aguas/quantidade-da-agua> acessado em 15/04/2019